terça-feira, 4 de abril de 2017

Lolita e Confiança


Para muitas esse post vai parecer algo repetitivo e chato; Outras contudo o abrirão com um sentimento de "é isso mesmo o que eu passo!". Fato é que muitas vezes pode ser um sacrifício não o fato de colocar a peruca ou fazer um penteado elaborado nos cabelos, mas sim colocar os pés para fora de casa. A casa acaba se tornando um ambiente seguro para uma lolita tímida, e só a menção de sair de casa toda montada pode ser motivo de várias borboletas no estômago.

Adquirindo Confiança

Não há uma fórmula mágica para adquirir confiança. Ela é construída pouco a pouco dentro de nós.
Depois de muito tempo sem usar lolita, quando voltei a vestir, senti um frio na barriga que senti apenas quando estava começando. Minha confiança tinha ido embora, logo eu que me orgulhava de falar que não tinha medo algum de usar lolita em público.

O que deve ser feito então, para adquirir a confiança e mantê-la? Fácil falar. Mas isso requer um certo esforço, e é como uma casa: construído tijolo por tijolo. "Então como fazer, Tia Aiko?" 

Saia vestindo lolita. Saia sim, seja com suas amigas, ou se não tiver ninguém, saia sozinha. Vá para algum lugar, como um café ou uma biblioteca (e se tiver medo de "pagar mico" lá, vá antes vestida normal e veja como é o lugar e como as pessoas te recebem). Vá com um outfit bem simples. Conforme você for, vai perceber que podem sim haver olhares de reprovação e mesmo pessoas atormentando. Mas haverão também aquelas pessoas que elogiarão sua roupa e puxarão assunto. Em um dos últimos meetings, por exemplo, no banheiro do metrô uma senhora me parou para dizer que eu estava muito linda e ficou curiosa sobre a roupa. Perguntou educadamente se poderia descer as escadas do metrô comigo. Outra vez, saindo de um evento na minha cidade, um senhor me parou no mercado para dizer que admirava minha coragem de usar o que gostava e que a roupa estava muito bonita.

Conforme você vai se habituando com as roupas lolita, vai crescendo sua confiança. Logo seu outfit simples estará simples demais para você. Você desejará usar algo mais elaborado. Um bonnet, talvez? Ou uma peruca de uma cor diferente. Quando você chegar nesse estágio, vai perceber que o bem que lolita te faz sentir é superior a qualquer olhar curioso ou comentário maldoso.

Lolita é libertador

Acredito que a maior mensagem que lolita passa é que "NÃO ESTOU AQUI PARA TE AGRADAR", nem namorado, nem pais, nem sociedade. "ESTOU AQUI PARA AGRADAR A EU MESMA" deve ser o mantra que devemos ter em mente quando usamos lolita. E com esse mantra se vai longe. Muitos podem chamar de egoísmo; já eu chamo de auto confiança: eu me basto, e estou aqui para me fazer feliz.  Assim, conforme sua confiança para sair de casa em lolita aumenta, sua auto confiança aumenta junto, bem como sua autoestima. 

Se isso só já é ótimo, lolita vem para ensinar mais uma lição: a ser sozinha e se bastar sozinha. Li um post na internet alguns dias atrás falando algo como "você chega em casa e não tem ninguém: você decide se isso é solidão ou liberdade", e acho que é bem por aí. Mesmo que a maioria do tempo que você usa lolita esteja acompanhada, ou por namorado ou por outras lolitas, nem sempre há outras pessoas por perto. Eu, por exemplo, após o meeting tenho uma jornada de duas horas e meia, dois ônibus e um táxi para voltar para casa. Tudo sozinha. Vários desconhecidos. 

Quando você aprende a conviver consigo mesma sozinha, você se torna mais forte perante as adversidades. Logo, sair sozinha para fazer algo lolitável que você goste acaba sendo um ato extremamente divertido. A presença das outras lolitas então se tornará algo opcional, ao invés de ser algo necessário para que você use lolita. Não que você deva sair das comunidades, mas sim que você deve aprender a se divertir em lolita sozinha, sem precisar da presença de outra lolita para ir a um café ou mesmo ao cinema usando o estilo.

Ajuda aê Lusciano!

Quer mais dicas para sair sozinha? Ano passado eu fiz um post que pode ser lido CLICANDO AQUI sobre a lolita sozinha e como lolitar mesmo sozinha. Tem algumas dicas bem interessantes lá, então aproveita pra dar uma olhada também!

8 comentários:

  1. Amei, Aiko! <3
    Desde uma lembrança ruim da escola, nunca mais tive confiança em mim mesma pra usar o que eu gostava, então usava roupas pra "minha idade", até o ano passado, tinha 22. Mas cada ano me enjoava mais do que entrava na moda medíocre e decidi usar lolita de uma vez por todas, mas aí veio a insegurança de mostrar meu verdadeiro eu e seu post me ajudou muito! Já tinha lido o anterior ano passado, já acompanhei alguns posta do seu blog, pq antes de iniciar eu pesquisava muito e ele me ajudou a iniciar sozinha!
    Continue esse blog maravilhoso e Kawaii! ❤
    Ass. Cyndi Adormecida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn fico feliz que tenha ajudado ❤
      Você é muito fofinha, adoro seu blog!

      Excluir
  2. Que belo texto!! Adorei. Estou adorando seus textos, mesmo nem sempre comentando - as vezes leio no intervalo do trampo e acabo ficando sem tempo pra comentar.
    Você faz uma grande jornada de loita, hein? Eu também já estou acostumada a pegar transporte publico de lolita, as vezes até rio das reações alheias.
    "você chega em casa e não tem ninguém: você decide se isso é solidão ou liberdade" - essa frase é a verdade... podemos ver sempre o ponto positivo e negativo das coisas - e tentar focar no positivo!
    Beijos de glitter!
    Sussurro do Ar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico super contente que tenha gostado!!! ❤
      Ah, o pessoal não tem jeito... mas sempre tem gente que elogia bastante na rua, às vezes fico surpresa com a reação das pessoas!
      Temos sempre que focar no positivo para atrair coisas mais positivas ainda!

      Excluir
  3. Que post mais lindo!
    Sabe, às vezes dá essa timidez em usar lolita. Sempre tem alguém olhando torto, comentários maldosos, principalmente para quem mora em cidade pequena como é o meu caso; mas também tem muita gente que elogia, que acha lindo.
    Eu já fui gótica, já tive o cabelo colorido, então eu meio que me acostumei com olhares estranhos. O mesmo acontece quando se está muito louca numa festa, curtindo horrores. Eu não me incomodo com olhares. Aprendi a não me importar e ser feliz simplesmente.
    Gratidão por esse post! O mundo merece essas palavras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada ❤
      "Aprendi a não me importar e ser feliz simplesmente." melhor coisa! Quando a gente deixa de se importar com o que os outros pensam e começamos a fazer o que gostamos somos mais felizes! A vida é curta demais para usar roupas entediantes, como diz aquela foto da ap que vira e mexe aparece no face ❤

      Excluir
  4. Amo esse tipo de post, meus parabéns pelas palavras!

    Eu não sou lolita, mas já passei por isso de confiança antes mesmo de decidir um estilo alternativo (No caso, Aomoji <3), por conta do cosplay. Como não sou muito de me arrumar nos eventos, saía de casa com tudo pronto e já aguentei olhares estranhos e risadas, muitas risadas.

    Admito que, as vezes, ainda dá um pouco de vergonha (E medo de, como diz minha mãe "Apanhar na rua" xD), mas meu pai sempre me disse uma coisa desde que eu era criança: "Minha filha, você é você, o resto é multidão", levo isso comigo sempre e essa frase me ajuda muito nessas horas.

    Depois que comecei a mudar um pouco meu estilo, aprendi que pessoas vão olhar para você tanto se você estiver com um cosplay completo quanto se você estiver usando blusa, short e meia-calça (E eu sei que é só por conta da meia-calça), então minha preocupação nessas horas é unicamente montar um visual que me divirta e não vá contra as minhas crenças.

    Como diria o meme: "Se você não manja, não venha desmanjar os manjadores", ou, adaptando, "Se você não estiliza, não venha desestilizar os estilizados", rsrs.

    P.S.: Falando em crenças, quando o pessoal da Igreja descobriu que eu fazia cosplay, achou um amorzinho! Uma das senhoras da comunidade até me perguntou quando era o próximo evento porque já queria levar o neto xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado!
      Gente, amei seu relato! Fiquei muito contente que as pessoas da Igreja gostaram! É muito legal quando as pessoas se interessam pelos nossos hobbies!

      Excluir

Seja bem vindo (a)!
É muito gratificante ter sua opinião registrada aqui!
Deixe o link de suas redes sociais para que eu possa retribuir seu comentário. Todos os comentários são devolvidos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...